A pirataria vista de outro angulo

A pirataria vista de outro angulo
março 25 16:13 2014 Imprima este artigo

ATENÇÃO: O que você verá abaixo é apenas uma critica vista de outro angulo. Os fatos não são reais. 

Havia um jovem, ele tinha um sonho de criar um jogo para os consoles. Até que um dia, seu avô muito milionário decidiu investir 19 milhões de dólares no neto para criar o jogo dele. O jovem levou muito a serio o dinheiro que recebeu, e contratou uma equipe especializada e muito cara para ajuda-lo a fazer o jogo. Durante 16 meses a equipe, almoçava e jantava nos estúdios. A noite a equipe tinha pesadelos com bits, gráficos e bugs… Até que um dia o jogo ficou pronto.

O jogo era ótimo, historia envolvente, jogabilidade extraordinária, gráficos de ultima geração, a equipe achou melhor deixar o final do game em aberto, para  o jogo ter uma continuação.

 As revistas especializadas ganharam algumas cópias para fazer o teste do jogo e divulgar os resultados. Sem nenhuma surpresa o jogo tinha notas de 9 a 10 nas criticas. E de alguma forma misteriosa alguém decide soltar uma cópia do jogo de 19 milhões de dólares na internet para ser baixado de graça.

Nas duas primeiras semanas de vendas, graças a repercussão das revistas especializadas e também da internet, o jogo vendeu muito nas lojas, porém poderia ser melhor já que muitos “APROVEITARAM” que tinha o jogo de graça para baixar na internet.
As pessoas taxavam o jogo da seguinte forma: “NOSSA QUE JOGO BOM” “NÃO VEJO A HORA DE SAIR O 2” “MELHOR JOGO DA MINHA VIDA”
  
Claro que nem todos tem dinheiro para comprar um jogo logo na estreia. Após as 2 semanas, eram vendidos alguns jogos ainda, mais não aquela massa toda do inicio. Ainda mais com aquela maldita cópia GRATUITA que pairavam pela internet.

Até o momento a equipe do jogo já recuperou 10 milhões dos 19 milhões, e decidiu usar 1 milhão para criar uma atualização para que o jogo versão pirata deixasse de funcionar e que de alguma maneira jurídica fosse retirada todas as fontes da internet do jogo pirata.
Os pirateiros ficaram desesperados. Era um jogo muito bom, eles precisavam jogar. Alguns decidiram comprar o jogo original (deu para se notar o aumento nas vendas nessa semana de paz), alguns outros procuravam desesperadamente nos sites dos “Bicho Papão” algum método que faria o jogo rodar.

Os sites do capitão “Jack Sparrow” era mais visitados do que o próprio site do jogo, e começaram a pedir doações para que eles conseguissem fazer o jogo voltar a funcionar. E claro que teve gente que doou, teve gente que chegou a dar R$ 50,00 (metade do preço do jogo original, que inclusive pode ser divido em 10 vezes sem juros).
Com 10 mil reais de arrecadação os sites do “Jack Sparrow”, conseguiram fazer o jogo voltar a funcionar. Os camelôs rachavam de ganhar dinheiro com as cópias piratas. E todos ficaram felizes, menos a equipe de produção que até o momento não conseguiu nem os 19 milhões investidos de volta. E acabou falindo e cancelando a continuação de um dos melhores jogos de todos os tempos.


Nessa mesma semana que conseguiram burlar o “Super jogo”, lançaram mais 3 jogos, acabou que os pirateiros compraram e/ou baixaram esses novos jogos e acabaram que nem deu tempo de jogar nem o Super jogo e nem os novos jogos, pois eram muitas  opções de uma vez só. Resumindo, aproveitou bosta nenhuma.

  Article "tagged" as:
  Categories:
Ler mais artigos

Sobre o Autor

Rubens Duarte
Rubens Duarte

Rubinho: Cristão, casado, assistente administrativo e cursando o oitavo semestre de Administração de Empresas. Escreve em blogs de games desde 2009, quando era proprietário do "falecido" Gamer Mix Brasil. Para ele não existe um estilo de jogo favorito, tudo é jogável, menos Minecraft. (zuera)

Ler mais artigos

Ainda não há comentários!

Você pode ser o único a iniciar um conversa.

Adicionar um comentário

Your data will be safe! O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.
Todos os campos são obrigatórios.